Móveis de Madeira - História do Mobiliário em Madeira

Móveis de Madeira

 

A madeira é usada para criar todos os tipos de utilitários, incluindo mobiliário e objetos de decoração. É o material natural perfeito para composição e decoração de interiores sob muitos aspectos pois é robusta, tem boa textura, cor e na maioria dos casos é de fácil manuseio e manutenção, podendo ser conservada e mantida em perfeitas condições e aparência. Os móveis de madeira possuem características próprias, são capazes de levar calor, bem estar, aconchego e requinte aos ambientes.

 

Podem ser encontrados como simples peças de mobiliário, objetos de decoração, expressão da cultura e costumes de um país ou através de esculturas e artesanatos. Um bom exemplo de uma verdadeira obra de arte são as igrejas na ilha de Kizhi construídas no século XVIII inteiramente de madeira, sem juntas de metal. 

Mobiliário

Mobiliário é o termo comum utilizado quando nos referimos aos objetos móveis utilizados nos mais diversos ambientes, tais como as cadeiras, mesas, camas ou mesmo para guardar mantimentos, utensílios domésticos, ferramentas... . Os móveis também são utilizados para segurar objetos ou mantê-los em uma altura conveniente para o trabalho ou uso - superfícies horizontais como as mesas - para guardar coisas como os Baús e armários. Podem ter design e decoração própria, sendo considerada uma forma de expressão e arte na decoração de interiores. Na composição de ambientes, além da decoração o mobiliário pode exercer um papel funcional servindo a um propósito religioso ou simbólico na medida que coloca em evidência (ao nível dos olhos ou acima) um símbolo, objeto de destaque ou adoração. Os móveis podem ser criados com os mais variados materiais, desde madeira, metal, plástico e até fibras orgânicas. O uso destes materiais geralmente reflete as condições climáticas da região e cultura local, uso de conhecimento adquirido através do estudo e pesquisa e transmitido por gerações, e também, a capacidade de criar ou adquirir tecnologia de outros.

História dos Móveis

A história nos conta que quando o homem deixou de ser nômades, aprendendo a plantar e colher seus próprios alimentos, passou a viver em locais fixos, adquirindo novos hábitos, usando os objetos e recursos naturais de seu ambiente para facilitar as tarefas do cotidiano e melhorar seu modo de vida. Podemos conhecer um pouco sobre o homem na antiguidade (período Neolítico) pelas descobertas arqueológicas no povoado de Skara Brae.

Em 1850 a ilha principal de Orkney sofreu uma forte tempestade e expôs parte do que veio a ser chamado "povoado de Skara Brae". Trata-se de um grande assentamento neolítico (período entre 3100 a 2500 a.C.), sendo constituído por um aglomerado de dez casas construídas com Placas de pedra, devido á escassez de madeira na região. Nas escavações em Skara Brae foram encontradas esculturas com motivos geométricos, ferramentas em marfim e osso, objetos de adorno com contas feitas de conchas e pedras. No interior das casas as placas de pedra eram acomodadas na forma de prateleiras e camas. Segundo pesquisas, nas camas era usada vegetação e pele de animais como forração. Esta descoberta arqueológica nos permitiu conhecer um pouco sobre o que poderia ser uma casa neolítica. De acordo com historiadores o povoado foi abandonado por volta de 2500 a.C. provavelmente devido a mudança climática da região, que se tornou mais úmida e fria.

 

A história é outro recurso valioso que podemos utilizar para conhecer o estilo dos móveis e mobiliário usado na antiguidade. Repleta das mais diversas amostras em forma de obras de arte, esculturas, afrescos e pinturas, a exemplo dos murais descobertos em Pompéia. Nas escavações no Egito encontraram diversas referencias sobre móveis da época, bem como na Turquia moderna onde foram encontradas esculturas e objetos de adorno.

Período Neolítico

Uma grande quantidade do que podemos chamar de "mobiliário de pedra" foi escavado em Skara Brae, um povoado neolítico localizado em Orkney. O local data de 3100-2500 aC, e provavelmente foram construídos com pedras devido a escassez de madeira em Orkney, o povo de Skara Brae foram forçados a construir com pedra, um material facilmente disponíveis que poderiam ser facilmente trabalhado e transformado em artigos para uso dentro de casa. Cada casa mostra um alto grau de sofisticação e era equipado com uma extensa variedade de mobiliário de pedra, que vão desde armários, cômodas e camas para as prateleiras, bancos de pedra, e tanques de lapa. A cômoda de pedra foi considerado como a mais importante, já que simbolicamente está de frente para a entrada de cada casa, e  portanto, o primeiro item visto ao entrar, talvez exibindo objetos simbólicos, incluindo a arte decorativa, como vários Neolítico bolas de pedra esculpido também encontrados no local.

imagem:
Skara Brae casa Orkney Scotland evidência de mobiliário doméstico ou seja, uma cômoda contendo prateleiras.

Móveis Clássicos

Móveis clássicos de mobiliário antigo foram escavados datados do século 8 AC, dos Frígia, no Monte Midas, em Gordion na Turquia. As peças  encontradas incluem mesas e estantes embutidas. Outras obras estão datadas do século 8º e 9º aC dos Assírios no palácio de Nimrod - próximo ao Sul do rio Tigre. O primeiro tapete resgatado - o tapete de Pazyryk - foi descoberto em uma tumba congelado na Sibéria, sendo  datado entre o 6º e 3 º século AC. A recuperação de mobiliário egípcio antigo inclui camas do 3º milênio aC descobertos em Tarkhan (Mongólia e Turquia antiga) datada de 2550 AC. Uma cama dourada e cadeiras do túmulo da Rainha Hetepheres, e muitos outros exemplares (caixas, camas, cadeiras) datados de 1550-1200 AC foram encontrados em Tebas. A concepção grega dos móveis teve início em 2000 AC, sendo preservadas as características das camas e cadeiras klismos, não só pelas obras existentes, mas por imagens em vasos gregos. Em 1738 e 1748 as escavações de Herculano e Pompéia revelaram peças de mobiliário romano conservada nas cinzas da erupção do Vesúvio em 79 DC, no século XVIII.

Início da Europa moderna

Os móveis e mobiliário da Idade Média geralmente eram pesados, feitos com Carvalho e ornamentados com desenhos esculpidos. Junto com as outras artes, o Renascimento italiano do século XIV e XV marcou o renascimento do projeto, muitas vezes inspirada na tradição greco-romana.

Uma semelhante tendência de design e do renascimento da cultura em geral ocorreu no Norte da Europa, a partir do século XV. No século XVII, tanto na Europa meridional e do Norte, foi caracterizada pela opulência do dourado, desenhos barrocos que freqüentemente eram  incorporadas em uma profusão de ornamentos com motivos vegetais. A partir do século XVIII os desenhos de móveis começaram a se desenvolver mais rapidamente.

Embora houvesse alguns estilos que pertenciam principalmente a uma determinada nação, como Palladianismo na Grã-Bretanha ou do mobiliário francês de Luiz XV, outros, como o Rococó e o Neoclassicismo foram perpetuados por toda a Europa Ocidental.

Século 19

O século XIX é geralmente definido pelo avivamento dos estilos concorrentes, incluindo o Gótico, Neoclassicismo e o estilo Rococó. As reformas do projeto do final do século introduziram o movimento estético e os conceitos de Artes e Ofícios. A Art Nouveau foi influenciada por ambos os movimentos.

Modernismo

Os primeiros três quartos do século XX muitas vezes são vistos como a marcha em direção ao modernismo. Art Deco, De Stijl, Bauhaus, Wiener Werkstätte e Secessão de Viena funcionaram até certo ponto dentro da linguagem modernista. Nascido dos estilos Bauhaus, Art Deco/Streamline veio com a Segunda Guerra Mundial o "Meados do Século Moderno", usando materiais desenvolvidos durante a guerra, incluindo madeira laminadas, plásticos e fibra de vidro.

Os principais exemplos incluem mobiliário desenhado por George Nelson e Associados, Charles e Ray Eames, Paul McCobb, Florence Knoll, Harry Bertoia, Eero Saarinen, Harvey Probber, Vladamir Kagan e designers dinamarqueses modernos, incluindo Finn Juhl e Arne Jacobsen. A concepção pós-moderna cruzou o movimento de arte pop, ganhou força na década de 1960 e 70, sendo promovida nos anos 80 por grupos como o movimento Memphis com sede na Itália. Os móveis durante esta transição destinavam-se a preencher um lugar entre os gostos tradicionais e modernos.

Ecodesign

O Ecodesign tenta com grandes esforços proporcionar as pessoas, profissionais, governos e empresas, uma nova abordagem durante a criação e concepção de um produto, tornado-o mais sustentável. 

O Ecodesign exige responsabilidade cada vez maior na compreensão do nosso impacto ecológico negativo no planeta. Uma avaliação do ciclo de vida de um produto é normalmente dividido em fabricação, aquisição, uso e descarte.

É exatamente neste ciclo que o Eco design de mobiliário se baseia, aumentando o uso deste conceito ano após ano.

Móveis de Madeira e Mobiliário da Ásia

Na Ásia, os Móveis e Decorações para interiores a história difere bastante. Países como a Coréia, Mongólia, e países do Sudeste Asiático possuem facetas próprias singulares, diferente das tradições da Índia, China,  Paquistão, Indonésia (Bali e Java) e Japão, que são algumas das culturas mais conhecida.

A utilização de madeira lisa, bambu e uso de lacas pesadas são estilos chineses bem conhecidos. É interessante notar que a China tem uma história incrivelmente rica e diversa, desde arquitetura, religião, mobiliário, estilos de decorações e cultura em geral, podendo ter variações contrastantes de uma dinastia para a próxima.

O mobiliário tradicional japonês é conhecido por seu estilo minimalista, uso extensivo de artesanato de madeira de alta qualidade e a dependência dos veios da madeira ao invés de pintura ou verniz para dar espessura. Conhecidas como Tansu, as caixas japoneses são conhecidas por um trabalho elaborado utilizando ferro na decoração, são algumas das antiguidades japonesas mais procurados dentre as antiguidades em geral, as disponíveis datam da era Tokugawa e era Meiji.


imagem: Sendai-Dansu de quimono, zelkova madeira, observe o ferro elaborado, alças de lado para o transporte, e compartimento bloqueável.

Cadeiras de Madeira

Talvez a forma mais antiga entre os móveis de madeira, a cadeira de madeira tem passado por muitos aperfeiçoamentos através dos séculos. No Egito, cadeiras entalhadas em madeira eram símbolos de status e predominava em ambientes sem árvores. O faraó Pharoahs  sentava-se em tronos de cedro entalhado incrustado com ouro e pedras preciosas. Os Romanos também esculpiam cadeiras, mas com diferença no formato aberto em "U" permitindo que o ocupante descansar os braços, mas sem ter um encosto para se encostar.

Provavelmente as cadeiras com trabalhos mais complexos são oriundas dos séculos 18 e 19. Artesãos Franceses, Americanos, Ingleses e Alemães produzirão cadeiras de madeira requintadas, com trabalhos entalhados de maneira detalhada, onde os nós da madeira se apresentavam com padrões de madeiras exóticas, todas protegidas sob camadas de verniz.

Baús

O Baú provavelmente é uma das formas mais antigas de móveis ou tipo de mobília utilizada para guardar todo tipo de objetos, desde roupas, objetos pessoais, bem como uma série de outros pertences e até objetos de valor, segundo as histórias de piratas e seus tesouros. Na China, os  Baús eram caixas de Cedro revestido, delicadamente esmaltados e envernizado para proteger as preciosas sedas e roupas de insetos destrutivos. Na Europa medieval, estas caixas de madeira eram relativamente impermeáveis, vedadas com piche ou verniz, para proteger documentos importantes, tais como mapas e documentação sobre tempestades ocasionais.

Os Baús foram mudando ao longo do tempo, adquirindo até mesmo novos nomes, tais como: armário, guarda-paletó e gaveteiros. Independentemente do seu nome, a função é o mesma; usar a durabilidade da madeira para proteger pertences preciosos, e tornar o ambiente mais atraente.

Camas

Provavelmente as Camas mais antigas eram nada mais do que pilhas de peles de animais ou de palha com um cobertor em cima. Mas já naquela época os nobres da Mesopotâmia e do Egito não dormiam no chão, graças a uma armação feita de madeira com couro entrelaçado ou tiras de cânhamo. A configuração essencial de um leito manteve-se praticamente inalterado durante séculos, até o início do Renascimento. Antes disto as camas eram  consideravelmente mais curtas  do que são agora por duas razões, as pessoas dormiam em posições mais sentadas do que nos dias de hoje e não existia uma padronização de medidas. Os colchões  foram se tornando mais amplamente utilizados a partir do momento da expansão Industrial.

No século 19 da América, Sears Roebuck & Co. começou a vender camas que podiam ser desmontados e novamente montados com bastante facilidade e, dando início a uma verdadeira revolução com distribuição massiva de camas de madeira em todo o país.

Mesas de Madeira

Da mesma maneira que as cadeiras são antigas, as mesas também devem ser tanto quanto. Imperadores persas e os rajás do vale Hindu utilizavam mesas como plataformas para jogos de Shataranj (também conhecido como "Xadrez"). Festas romanas e gregas eram realizadas  sobre intricadas mesas esculpidas.

O mítico Rei Arthur ordenou que uma mesa redonda fosse construída de modo que todos os cavaleiros de seu reino pudesse ser visto como igual. Mesas simples, mas elegante, no estilo Shaker ainda estão em alta demanda, tanto por sua qualidade quanto por sua beleza. Nascidas sob a filosofia religioso protestante americana de funcionalidade, simplicidade e modéstia, as mesas Shaker são facilmente reconhecidos em todo o mundo.

Escrivaninhas

Durante o Iluminismo as escrivaninhas tornaram-se território dos cavalheiros cultos, polidos e bem educados. Freqüentemente Thomas Jefferson é representado com a pena na mão escrevendo a Declaração de Independência, sentado a uma escrivaninhas com detalhes ricamente esculpidos.

Os presidentes dos Estados Unidos são muitas vezes fotografados sentado atrás de uma imponente mesa de madeira, conhecida como a "Escrivaninha das Resoluções". Originalmente um presente da rainha Victoria para Rutherford B. Hayes, a Escrivaninha das Resoluções foi feita a partir das tábuas do HMS Resolute, um navio britânico resgatado do Ártico, reformado, e que retornou para a Inglaterra há duas décadas. A Escrivaninha das Resoluções geralmente é a escolha dos presidentes norte-americanos e serve como um lembrete da "ligação especial" entre os Estados Unidos e a Grã-Bretanha.

Equipe Terra Asia - Decorações Presentes e Móveis.

Dictionary of the History of Furniture
http://www.1900.hu/en/texts/categories/49

Illustrated History Of Furniture:
From the Earliest to the Present Time.
by
Frederick Litchfield.
With numerous Illustrations
http://www.gutenberg.org/files/12254/12254-h/12254-h.htm 


 

 

 

Móveis e Decoração em São Paulo Loja Online Terra Asia
Atendimento de Seg a Sex das 9:00 às 18:00
Redes Sociais
Loja Terra Asia © 2019 - Todos os direitos reservados. Rua Cônego Antônio Lessa, 78 - Parque da Mooca, São Paulo – SP, 03122-060
Fotos ilustrativas. Os preços e condições aqui apresentadas não são necessariamente iguais em nossa loja física e são válidos somente para compras efetuadas no ato de sua exibição.